NOVAS TECNOLOGIAS

Novo herbicida de origem natural descoberto ao pesquisar o gene de fungos


Um herbicida com modo de ação totalmente novo e extraído de fontes naturais foi reportado nesta última semana na revista Nature. A descoberta foi feita ao examinar o genoma de fungos e a descoberta traz uma tão esperada alternativa ao arsenal de herbicidas, dado o crescimento rápido de linhagens de plantas daninhas resistentes aos produtos já disponível.

Yi Tang, Steve Jacobsen e outros colaboradores pesquisaram o genoma de fungos filamentosos. Muitas espécies dentro dessa classe produzem compostos químicos que os auxiliam na colonização e morte das plantas, fazendo destes uma fonte promissora de potenciais herbicidas. Os autores do trabalho buscaram especificamente compostos que atuassem a enzima Di-hidroxiácido Desidratase (DHAD), peça fundamental no metabolismo responsável pelo crescimento das plantas. Apesar deste ser o alvo mais utilizado nas pesquisas por novos herbicidas -já que a enzima não está presente nos animais e, portanto, levaria a descoberta de herbicidas mais seguros – nenhum inibidor natural da DHAD havia sido descoberto anteriormente.

Os autores procuraram por conjuntos de genes responsáveis por decodificar a biossíntese de um inibidor da DHAD, que foi indentificado atrás de uma cópia adicional de DHAD que provoca a auto-resistência que o fungo precisa para não ser afetado pelo próprio inibidor. Em um número de espécies fúngicas, incluindo o fungo mais comum no solo – Aspergillus terréus – eles conseguiram identificar o conjunto de genes responsável pela produção do produto fúngico já conhecido como Ácido Asptérrico. Os autores descobriram que esse ácido é, na verdade, um inibidor da DHAD e provou ser efetivo quando utilizado como um herbicida em formulação spray quando testado.

Além disso, os autores também confirmaram que o gene responsável pela auto-resistência não é afetado pelo Ácido Asptérrico e, quando inserido no genoma de plantas, este confere resistência ao herbicida descoberto a plantas. Juntos, estas descobertas podem auxiliar no combate ao desenvolvimento de resistência em plantas daninhas e demonstra o grande potencial que pesquisas na área de resistência genética para descobertas de novas moléculas tem de desenvolver produtos efetivos a partir de fontes naturais.

Natureasia, 12/07/2018

Fonte Imagem: Reprodução

 

 

Tags

Notícias Relacionadas

Close
Optimized with PageSpeed Ninja