SUSTENTABILIDADE

Poluição do ar ameaça o controle natural de pragas


Quando os campos são expostos a exaustão de diesel e/ou ozônio – ambos encontrados em emissões de veículos a diesel e da indústria – o número de insetos parasitas disponíveis para controlar pulgões cai significativamente, de acordo com pesquisa publicada.

A equipe, liderada por cientistas da Universidade de Reading, usou equipamentos especiais para fornecer quantidades controladas de exaustão de diesel e ozônio para plantas de canola. Eles também adicionaram pulgões nas plantas e mediram o sucesso reprodutivo de vespas parasitas que habitualmente depositam seus ovos dentro de um pulgão recém-picado.

O Dr. James Ryalls, da Universidade de Reading, disse: “Mesmo nos níveis que usamos, que eram mais baixos do que os máximos seguros estabelecidos pelos reguladores ambientais, o número geral de insetos parasitas ainda caiu. Este é um resultado preocupante, pois muitas práticas agrícolas sustentáveis ​​dependem do controle natural de pragas para manter os pulgões e outras criaturas indesejadas longe de colheitas valiosas.”

A medida que o transporte se desloca do diesel para os motores elétricos, a poluição do ar mudará. Saber como os provedores de serviços de regulamentação de pragas, como vespas parasitas, respondem a essas mudanças progressivas, será essencial para o planejamento de estratégias de mitigação para garantir a segurança alimentar sustentável agora e no futuro. Esta pesquisa mostra que também devemos considerar o impacto da poluição nas plantas, vespas e insetos de presa, e as interações entre os três.

 

Fonte: Horti Daily, 10/11/2022

Fonte da Imagem: Image by wirestock

Tags

Notícias Relacionadas

Close
Optimized with PageSpeed Ninja