MERCADO

Em novembro, novos herbicidas da Ihara já poderão ser comprados


Estima-se que todos os anos a plantas daninhas retirem 15% da produtividade média global da agricultura. Segundo a Ihara, o custo para controlar esse problema já chega a R$ 4,2 bilhões no cultivo da soja e seguem aumentando a cada ano, ainda mais com a resistência dessas invasoras aos herbicidas já presentes no mercado.

De olho nisso a empresa lançou uma nova linha de herbicidas pré-emergentes tanto para combate de plantas invasoras com folhas largas, quanto estreitas, incluindo a temida buva, que traz muita dor de cabeça aos sojicultores, considerada por muitos uma das plantas mais difíceis de controlar.

“A matocompetição é um problema crescente no Brasil pois, há muitos anos, não existem soluções efetivas para o controle das daninhas. Estes novos produtos nos dão a certeza de que estamos contribuindo para a prosperidade da agricultura, seja pela proteção mais efetiva dos cultivos ou pela melhoria do manejo de resistência”, afirma o gerente de marketing da Ihara, Andre Nannetti.

A nova linha de produtos da empresa traz consigo uma tecnologia inovadora, com produtos que se destacam pelo longo residual, alta seletividade e controle das principais plantas daninhas resistentes no Brasil.

“Essa é uma molécula que a Ihara está trazendo exclusivamente para o Brasil. Ela já é usada nos Estados Unidos, Argentina e Austrália, por exemplo. E agora nesta safra 2020/2021 chega ao Brasil”, diz Nannetti.

Segundo a Ihara, por o Brasil ser um país tropical, o lançamento desta tecnologia demorou um pouco mais para ser criada.

“Com certeza isso traz desafios maiores que nesses outros países. Passamos 10 anos ampliando a pesquisa, para assim encontrar o melhor equilíbrio de formulações para cada cultivo. Contamos com a ajuda de muitos pesquisadores brasileiros, em mais de 150 ensaios, que comprovam a eficácia e seletividade e longo residual que o produto traz para o manejo”, explica Nannetti.

O produtor é registrado para a soja, milho, café, cana-de-açúcar entre outros, e segundo a empresa há segurança para a cultura principal e alta eficácia para as plantas daninhas que estão no meio ambiente.

Vale ressaltar que os produtores interessados em comprar os novos herbicidas já poderão fazê-lo para usar nesta safra. “Hoje temos a disponibilidade para receber pedidos e reservar. E a partir de novembro já teremos o produto em novas revendas”, diz Nannetti.

Fonte: Canal Rural, 15/10/2020

Fonte da imagem: Imagem de NT Franklin por Pixabay

Tags

Notícias Relacionadas

Confira Também

Close
Close