MERCADO

Ranking dos 100 municípios mais ricos do agronegócio é divulgado pelo MAPA


A lista dos 100 municípios mais ricos do Brasil na produção do agronegócio foi divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O ranking foi elaborado com base nos dados de 2020 da Produção Agrícola Municipal (PAM), levantados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com base nestas informações, foi feita a classificação levando em conta o valor da produção das lavouras temporárias e permanentes e o Produto Interno Bruto dos Municípios (PIB) tomando por base o ano de 2019.

De acordo com o Mapa, os dados do IBGE colocam em destaque as produções de soja, milho, algodão, café e cana-de-açucar. No ano de referência da pesquisa, o valor da produção agrícola dos municípios ranqueados foi de R$ 151,2 bilhões, o equivalente a 32% do valor total, estimado em R$ 470,5 bilhões.

O Estado do Mato Grosso concentra a maioria dos municípios classificados entre os 100 mais ricos, sendo 35 no total, seguido de Mato Grosso do Sul com 13, Goiás com dez, Bahia com nove, Minas Gerais com oito e São Paulo com seis. Os demais municípios estão distribuídos em Paraná (04), Pará (04), Rio Grande do Sul (02), Maranhão (02) ,  Piauí (02), Brasília (01), Pernambuco (01) e Tocantins (01).

No Estado mato-grossense, a agropecuária tem participação relevante no PIB, estimada em 21,36%. Sorriso, que é o líder na geração de valor, a agropecuária representa 26,65% do PIB do município, e Sapezal, líder na produção de algodão representa 53,17% do valor do PIB municipal. Nos Estados da região Norte do país, também a agropecuária tem participação elevada no PIB – em Rondônia de 13,9% e em Tocantins 14,17%.

Soja, algodão e milho são os principais produtos responsáveis pelo sucesso desses municípios, pois carregam elevados níveis de tecnologia e de produtividade. Do valor da produção obtido pelo município de Sorriso em 2020, 52,0 % foi obtido pela soja e 35,0% pelo milho. São Desidério (BA), segundo maior produtor de algodão herbáceo, teve 38,3 % de seu faturamento proveniente desse produto. O município de Sapezal, maior produtor de algodão herbáceo do país, teve 35,5 % de seu faturamento vindo da soja e 54,4 % do algodão herbáceo.

 

 

Fonte: O Presente Rural, 06/01/2022

Fonte da Imagem: hannahlmyers – Pixabay

Tags

Notícias Relacionadas

Close
Optimized with PageSpeed Ninja