ENTREVISTA

Diretor de Marketing da ADAMA fala sobre o mercado de defensivos agrícolas no Brasil


Engenheiro Agrônomo formado pela Universidade Federal de Goiás com mais de 20 anos de experiência no Agronegócio, Alexandre Pires passou pela área de vendas em todas regiões do Brasil e hoje ocupa o cargo de Diretor de Marketing na ADAMA.

A ADAMA Agricultural Solutions Ltda. é uma das principais empresas de proteção de cultivos do mundo. Nosso propósito é criar simplicidade na agricultura, oferecendo aos agricultores produtos e serviços que simplificam suas vidas e os ajudam a crescer. Com um dos portfólios mais completos e diversificados, temos produtos diferenciados e de alta qualidade. Nossa equipe de 7 mil colaboradores atende agricultores em mais de 100 países, levando soluções para o controle de plantas daninhas, pragas e doenças, além de melhorar a rentabilidade e produtividade na agricultura.

1. A ADAMA é uma das maiores empresas de proteção de cultivo do mundo, capaz de atender diversas culturas através de seu portfólio de produtos. Atualmente quais culturas fazem parte da estratégia principal da empresa? Qual a perspectiva de fortalecer o portfólio em outras culturas e como isso poderá ser feito?

A ADAMA, companhia integrante de uma das maiores holdings do agronegócio global, tem por propósito criar simplicidade na agricultura, oferecendo aos agricultores das mais diversas culturas produtos e serviços que simplificam suas vidas e os ajudam a crescer. Com um dos portfólios mais completos e diversificados do mercado, temos produtos diferenciados e de alta qualidade para todas as culturas.
Nossa origem israelense contribui para termos acesso a tecnologias digitais desenvolvidas para a agricultura. Nosso foco não é apenas a criação de novos princípios ativos, mas também as combinações inteligentes feitas com os já existentes no mercado, muitas delas que trazem consistência de resultados em diferentes culturas agrícolas.
Entre as culturas mais relevantes para a ADAMA estão a soja, algodão, hortifrúti, cana-de-açúcar, trigo, café e milho. Consistentemente, a companhia vem trazendo ao mercado soluções para estas culturas e tem um extenso portfólio sendo pensado e desenvolvido para elas.
O exemplo mais recente é um inseticida que está em fase de registro e que tem como principal alvo o combate ao complexo de lagartas, tais como Lagarta falsa-medideira (Chrysodexis includens), Lagarta-do-cartucho (Spodoptera frugiperda) e Lagarta helicoverpa (Helicoverpa armigera). O lançamento é multiculturas e protegerá os plantios de soja, algodão, HF e café. Quando falamos em inovação também trazemos como exemplo o fungicida Cronnos, lançado em 2018 e já reconhecido pelo Consórcio Antiferrugem da Embrapa como o produto mais eficaz no controle da Ferrugem Asiática.
Independentemente da cultura, também temos por foco em pesquisa e desenvolvimento produtos de baixa toxicidade e da chamada agricultura digital. Uso cada vez mais sustentável de defensivos é algo que todos buscam, assim com o manejo correto, com utilização apenas do necessário, e esse é o nosso caminho.

2. O ano de 2019 contou com um número recorde de liberação de registros pelo MAPA, principalmente produtos equivalentes. A ADAMA foi beneficiada com este movimento? Vocês acham que é possível melhorar o processo de liberação de produtos, principalmente moléculas novas?

O principal beneficiado quando falamos em novos defensivos sendo registrados é o agricultor, afinal este trabalho permite que haja acesso às tecnologias mais modernas, eficazes e menos tóxicas. Na verdade, o benefício é proporcionado para toda a cadeia de produção e até mesmo para o consumidor final.

Nesse sentido, a ADAMA vem realizando um trabalho constante que somam anos de pesquisa e desenvolvimento de novas soluções para possibilitar aos agricultores resolver seus desafios de produção com produtos modernos, dentro das normas legais, e que seguem rigorosamente um dos mais exigentes sistemas de registros de produto no mundo.

Quanto ao processo de liberação de produtos, o mesmo continua levando entre 6 e 8 anos para ser concluído, o que confere maior segurança para toda a cadeia, em especial para a indústria de agroquímicos, já que visa garantir a eficiência dos produtos.

3. O preço dos defensivos agrícolas da China vinha em queda há meses com o aumento de produção e redução da demanda mundial. A situação do coronavírus pode impactar na disponibilidade de produto? O fato da ADAMA ter operação também em Israel pode reduzir este impacto?

Até o momento esse impacto ainda não pôde ser sentido no fornecimento dos nossos produtos. A ADAMA conta com uma combinação de diferentes fontes dos nossos princípios ativos, o que nos dá segurança de fornecimento de matéria-prima necessária para a fabricação dos nossos produtos.

4. Em 2020, a ChemChina, que possui participação na ADAMA, e a Sinochem consolidaram seus ativos agrícolas em uma nova holding, a Syngenta Group. O que essa fusão representa para a ADAMA do Brasil?

Com a constituição da holding, que não representa a fusão de empresas, a ADAMA se torna um membro distinto desse líder recém-formado por meio da participação que a ChemChina possui atualmente na empresa e continuará com sede em Israel, permanecendo na Bolsa de Valores de Shenzhen.
Com essa robustez, a ADAMA continua operando de forma independente, mantendo suas respectivas marcas, cultura e estratégia, visando fortalecer os negócios com seus parceiros no Brasil e no mundo. A ADAMA está no melhor momento da sua história e segue confiante no seu crescimento.

5. De maneira geral, como foi o ano de 2019 e quais as perspectivas e lançamentos para 2020?

De uma maneira geral nossos resultados foram muito positivos e atingimos todos nossos objetivos. Crescemos em volume e qualidade do negócio.
Para 2020 a perspectiva é otimista com um cenário positivo para as principais commodities agrícolas e para a rentabilidade do produtor.
Quanto a ADAMA nosso planejamento prevê mais um ano de crescimento consistente com lançamento de dois novos produtos.

Equipe Global Crop Protection

Fonte imagem: Imagem de Erich Westendarp por Pixabay

Tags

Notícias Relacionadas

Close
Optimized with PageSpeed Ninja