FORMULADOS

L-Glufosinato se apresenta como potencial substituto ao Glifosato


Com os problemas de fornecimento das matérias-primas e o impacto das regulamentações ambientais, os preços do glifosato não param de subir, atingindo o patamar de RMB 53 mil (R$ 43,241) por tonelada em agosto na China. Com a forte demanda, houve inflação também nos preços dos substitutos, fazendo o glufosinato bater na casa dos RMB 250 mil (R$ 204,30) por tonelada em Xangai.

Com isso, uma nova molécula chama a atenção do mercado como alternativa ao herbicida mais usado no mundo. Trata-se do L-glufosinato, que é apontado por especialistas como o “próximo produto líder”.

Até hoje, glifosato, paraquat, glufosinato e diquat foram sempre considerados os “quatro grandes” herbicidas de todos os tempos. Em 2016, as vendas desse grupo totalizaram US$ 7,54 bilhões. Entre eles, o paraquat e o glifosato dominaram o mercado de herbicidas com suas vantagens econômicas, limitando o desenvolvimento de glufosinato e diquat.

Após a China proibir a venda e o uso de paraquat em 2016, o glufosinato entrou no mercado oferecendo excelente desempenho e um efeito estável e duradouro. Desde lá, o glifosato segue líder, mas o desenvolvimento geral do mercado permanece estável devido às restrições impostas por muitos países e o aumento de culturas resistentes em todo o mundo.

O valor de mercado do glufosinato aumentou constantemente nos últimos 10 anos, atingindo US$ 1,05 bilhão em 2020, enquanto o CAGR atingiu 13,2% de 2011 a 2020, tornando o herbicida não seletivo de crescimento mais consistente. A projeção é de que o mercado de glufosinato crescerá em até US$ 2 bilhões, o que estimula algumas empresas agroquímicas a começar a produzir essa molécula.

No ano passado, as empresas Yonon, Japão Meiji Seika e Lier Chemical obtiveram o registro técnico de L-glufosinato na China, marcando o início da comercialização dessa nova molécula. O glufosinato contém um centro quiral com dois isômeros ópticos, L-isômero e D-isômero, mas apenas L-glufosinato (L-isômero) oferece atividade de eliminação de ervas daninhas.

De acordo com o China Pesticide Registration Watch, até agora há oito registros de L-glufosinato feitos por seis fabricantes chineses: Lier Chemical, Lier Crop Science, Yonon, Shandong Kesaijinong, YongNong BioSciences e Shandong Luba. A síntese do L-glufosinato é bastante difícil, e a tecnologia foi monopolizada por essas empresas.

O L-glufosinato pode converter o D-isômero ineficaz do glufosinato em L-isômero eficaz, que, teoricamente, requer 50% menos produto a ser usado em cada 1/15 de hectare, reduzindo o custo de processamento de materiais técnicos, transporte e adjuvantes. Além disso, o uso de L-glufosinato reduz a descarga de agentes ineficazes no solo em 50%, sendo mais sustentável.

De acordo com estatísticas iniciais, apenas um ano após o lançamento, o L-glufosinato capturou 8% de participação de mercado. Nos próximos anos, o L-glufosinato substituirá gradualmente o glufosinato. De acordo com as previsões dos especialistas, de 2023 a 2025, um grande volume de L-glufosinato deverá ser lançado no mercado, e os fabricantes que conseguirem dar os primeiros passos vencerão

Fonte: Leonardo Gottems – Agrolink, 18/08/2021

Fonte da Imagem: Imagem de Milesl por Pixabay

Tags

Notícias Relacionadas

Confira Também

Close
Close