FORMULADOS

MAPA aprova dois novos biopesticidas


O Ministério da Agricultura do Brasil (MAPA) anunciou a aprovação de dois novos biodefensivos no Ato nº 42/2021 da Secretaria de Proteção de Plantas e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária, publicada no Diário Oficial da União.

Foi aprovado um recorde de 53 formulados de defensivos, dos quais 9 são considerados produtos de baixo impacto. Para os dois novos produtos registrados, um é de origem biológica e outro de origem fitoquímica (feito de plantas).

O produto fitoquímico é composto por Cinamaldeído (registrante: Daymsa do Brasil Comercial de Insumos Agrícolas Ltda.), um componente ativo do óleo essencial de canela (Cinnamomum sp.). Este produto foi registrado para uso na cultura do morango no controle do fungo Sphaerotheca macularis, causador da doença popularmente conhecida como oídio, e no controle do fungo Mycosphaerella fragariae, agente causador da mancha foliar. Até o momento, não havia nenhum produto registrado para o controle do oídio em morangos.

O outro novo produto é um fungo denominado Purpureocillium lilacinum (registrante: Mitsui & Co. Brasil S.A.). Este produto tem se mostrado eficaz no controle dos nematoides Meloidogyne incognita e Meloidogyne javanica. As espécies de nematoides estão entre as mais comuns no Brasil e afetam muitas culturas, como algodão, batata, cana-de-açúcar, cenoura, fumo, pepino e soja. Por ser de origem microbiológica, este produto pode ser utilizado em qualquer cultura onde ocorram essas pragas.

Os demais produtos utilizam princípios ativos previamente registrados no país. O registro de pesticidas genéricos é essencial para reduzir a concentração de mercado e aumentar a concorrência, o que resulta em um comércio mais justo e menores custos de produção para a agricultura brasileira.

Fonte: AgroPages, 15/10/2021

Fonte Imagem: Imagem de Franck Barske por Pixabay

Tags

Notícias Relacionadas

Close
Optimized with PageSpeed Ninja